13 julho 2017

Como descobri minha beleza



    Sem maquiagem, cabelo por secar, vestido de alcinha sem sutiã (hehe) e um sentimento indescritível!
Essa foto foi feita ontem, 30min após eu ter saído do trabalho, digamos que mal tive tempo de me arrumar para ela, mas mesmo assim posso dizer que das fotos que tenho, esta é onde me sinto mais linda.
   De tempos em tempos tiro momentos para repensar sobre o que tenho feito, sobre como tenho vivido, foi assim que aderi ao minimalismo, foi assim que me livrei não só de coisas e hábitos que me faziam mal mas também de pensamentos, de pessoas...
    E foi em um desses momentos também, que resolvi me questionar sobre como eu me vestia/arrumava, me perguntei se eu fazia tudo aquilo por gostar de verdade ou por sentir algum tipo de pressão externa para agir assim.
   A resposta foi um pouco incomoda pra mim, que sempre "gostei de maquiagem", que sempre "quis engordar", que sempre usava roupas mais fechadas por "não gostar dos meus ossinhos", que sempre preferi meu cabelo "bem finalizado" antes de sair...
   Serei hipócrita ao dizer que não há verdade nisso, mas também serei se afirmar que fazia tudo por mim...
   Se eu me sentia mais bonita de maquiagem era porque não conseguia ver o quão lindos são meus olhos pequenos, minha sobrancelha falhada e minhas manchinhas pelo rosto.
   Se me sentia melhor com roupas fechadas e bojo, era porque eu não conseguia ver que não há mal nenhum em não conseguir engordar e em usar um decote mesmo sem ter peito grande...
   Se eu preferia meu cabelo comportado era porque eu não conhecia a força que ele tem, para se comportar como bem entender.
   E hoje eu posso ver tudo isso reunido em uma foto e sentir paz, e me sentir bem...
   Muitos dirão que isso é uma atitude de "mulher desleixada" mas eu afirmo que se preocupar menos com o exterior e mais com o interior te deixa mais bonita que qualquer make ou roupa cara por aí!
   Troquei a make carregada pelo protetor solar pela manhã, troquei a cisma de estar muito magra por roupas confortáveis, exercícios e uma alimentação prazerosa, troquei o cabelo comportado pela possibilidade de tomar um banho, e sair com ele do jeito que estiver, sem medo...
  Troquei a prisão na vivia pela liberdade de ser quem sou.
   Logicamente há dias que tenho umas recaídas, que me sinto insegura em estar sem maquiagem, incomodada por me olharem como se eu estivesse doente só por ser magra...
   Mas sigo caminhando, um passo de cada vez, vencendo as barreiras que só eu posso ultrapassar.
   Hoje me sinto bem por saber que sou linda e que não preciso passar horas em frente ao espelho para provar isso pra ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

*Deixe sua opinião, ela é super importante para mim!

Beijos, e obrigada!